Palhaços também choram

palhaco

Apagaram-se as luzes do picadeiro. O palco que dantes aspirava e inspirava risos de súbito modo jaz ao silêncio da solidão.

 A grande tenda criada para doar alegria, se sente fria ao cair da noite, ao findar de outro dia, quando aplausos, sensações, humor e crianças dormem, quando o artista se vê romper a madruga sozinho, no obscuro.

 O raiar do sol traz apenas outra dor, a de ter que ser o personagem, o mágico, a “felicidade”. A dor de ter que nascer a cada novo espetáculo e de se vê morrer após o fim deste. Após as cortinas encerrarem a alegre e solitária dramaturgia.

E é no exílio… Perdoe-me! Melhor, no camarote, que as manchas surgem, o borrão, a tinta, a máscara, é quando o artista lava o rosto nas próprias lágrimas e o espelho parece ofender, dizer, falar…

 Ofender, dizer, falar. Tudo o que artista deseja é tal liberdade, isso mesmo, ele quer brigar, xingar, gritar, gritar… Ele quer se ver sozinho, mas casado de estar sozinho do mundo, já não mais deseja a solidão, ele quer apenas estar sozinho de si mesmo, liberta-se de seu personagem, desprender-se, esvaziar-se, gritar, gritar…

 Ah! E como deve ser traumático sorrir, quando se precisa chorar, divertir, quando se quer prantear, abraçar, quando não mais se sabe o prazer de amar.

 Ah…

 Mas amanhã as luzes do picadeiro acenderão novamente, todos virão, de todos os quantos, assistirão ao espetáculo do artista. Então, cabe a ele vestir seu terno colorido, sua peruca colorida e pintar o rosto de branco, vermelho, palhaço… Fingir que essa noite foi um surto, um acaso, uma ilusão, e que não sente a dor de ser um personagem, de ter que ao invés de viver a vida, interpretar.

Velho Marujo
Anúncios

15 Respostas para “Palhaços também choram

  1. Pô, muito bom mesmo, realmente, infelizmente temos que ocultar aquilo que de fato sentimos, interpretando uma falsa realidade, pois é duro ter que sorrir no momento que mais deveriamos chorar, e chorar no momento de sorrir, muito bom seu texto!

    Está escrevendo bem, bem produzido!

    Tu é bom, e se veja bom, não interprete-se como os outros lhe interpreta, essa é a hora de firmarmos uma identidade em todas as áreas, chapa vc é meu parceirão!

    tamojunto!
    paz!

  2. É, e quantos de nós não somos palhaços,? sorrimos quando queremos chorar, e ao fim de uma noite terrivel, a unica coisa que nos resta é nos preparar para mais um espetaculo. Da vida real.

  3. É por isso que tanto gosto da analogia e da metáfora do palhaço. E concordo com você, muitos de nós temos sido palhaços… Se não todos. Temos um escondido dentro de nós.

    Priscila,

    Muito obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s