Daí-me convicções!

caminhos1

Sobreveio-me de súbito assalto, e confesso estar desconexo acerca de minhas próprias decisões. Minha mente esta inquieta por respostas, meu espírito anseia por certezas, luz e convicções.

Por dias tenho apreciado o discurso dos tais convictos, e admito ser réu de um sentimento de inveja, “inveja santa”, se é que tal termo exista. Admiro esses cujas palavras parecem se eternizar, cuja conduta não transparece sombras de duvidas, discrepâncias, inconsistência. Estes cujas interrogações parecem inexistir, inabaláveis, seus conceitos são pedras de esquina, pedras angulares.

Oh! Quão bom seria saber o porquê de tudo o que me aflige. Quão imensurável seria apegar-me a alguma verdade, seja ela qual fosse apenas, pelo prazer espiritual e humano de ter algo em que acreditar.

– O que ontem acreditava… Não mais acredito. E o que hoje não acredito, amanhã será minha convicção.

Não. Quero respostas. Quero um ideal, um sonho, um motivo, uma explicação. Um caminho a seguir. Qual seguir?

Dirão: “Tantos outros antes de ti, morreram pelas mesmas respostas, quem és tu para entender o fundamento destes mistérios?”.

Direi então: – Ainda que o corpo desfaleça o espírito, contudo, se manterá inquieto, até que pelo menos uma única verdade possa ser compreendida. Até que pelo menos uma única convicção possa ser vivida.

Daí-me convicções. Por favor!

Velho Marujo

11 Respostas para “Daí-me convicções!

  1. Lindo texto!

    Primeiramente penso que por mais que tal pessoa seja convicta e ainda é ser humano, ou seja que interiormente a mesma possui medos e fraquezas entre outras coisas. No entanto acredito que cada um vai forjando suas convicções, através de sua vivência, de suas quedas e glórias, e assim tbm sua verdade, ela visa acreditar naquilo que viveu, experimentou, até que chegue algo novo e se mostre para ela uma nova verdade.

    Creio que tudo que tudo que forjamos em nosso caráter se obtem através da vivência!

    Ainda que por quedas, e nas glórias!

    E quando começamos a pensar em convicção, provalmente, começaremos a construí-la em nosso caráter!

    Talvez esse seja o seu momento!

    Abraço meu chapa!

  2. Nossa, você disse exatamente aquilo que sinto.

    Como eu queria também ter alguma verdade para me agrarrar. As vezes é tudo tão estranho que eu não sei para que lado caminhar.

    Seu texto esta lindo

    Parabén.

  3. Acácio,

    Caro amigo, tai uma equação que quero resolver, e acho que esse texto expressa uma maioria… Como nos faltam certezas, como nos falta luz…

    Muito obrigado pelo comentário!

    OBS: Realmente essa foto está de acordo com a idéia cental do texto. Qual caminho?

    Abraços!

  4. A dúvida é o preço da pureza, dizia aquele poeta do rock nacional, Humberto Gessinger, citando Camus, salvo engano. Certezas e convicções- tudo é relativo, nada é estático.

  5. olhaa, visual novo! Ficou otimoo!
    Duvidas, acho que elas vão nos acompanhar o resto da vida, é exatamente o que voce disse o que ontem parecia tão ceto, hoje se tornou incerto, e mesmo quando fazemos nossas escolhas, a sombra da duvida vem: será que foi a melhor escolha? como teria sido se estivesse escolhido o outro caminho?
    Mas eu lhe garanto que mesmo aqueles que aparentam não tê-las, têm!

  6. Concerteza,

    Acho não me resta duvidas de que todos temos duvidas…

    E é verdade, a vezes a gente escreve e mal repara no que escreveu. O que hoje é certeza, amanhã não será mais…

    É um ciclo da mente humana. Talvez nosso amigo Ácacio possa nos explicar o porque disso…

    Mas até lá, estou eu aqui com minhas perguntas.

    Muito obridado pelo comentário.

    Jah BLess

  7. Marujo, vc não tem idéia de como me identifiquei com este seu texto, e mais, me sinto diante de uma estrada como esta da sua imagem… Incertezas, incertezas e incertezas!

    Mas é preciso se agarrar a algo, se lançar mesmo com dúvidas, nem que seja uma escolha errada, mas caminhar, não ficar parado pensando que estrada tomar. Segue adiante!! Independente do caminho que escolher trilhar, chegará ao seu objetivo, talvez um terá mais pedras do que em outro, terá mais dificuldades, mas não impediram de você alcançar seu alvo, as coisas vão acontecendo, tudo vai clareando… Não pare a caminhada, prossiga!
    Abraços. Marli.

  8. Marli,

    Sinto-me feliz em saber que esse texto falou contigo, afinal, quando a gente escreve, escreve para alguém, as vezes esse alguém somos nós mesmos, outras tantas não. Escrevemos as vezes pensando em outrem, em como seria bom mexer com as estruturas de quem lê o texto.

    Fico feliz e agradeço pelo comentário.

    Grato!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s