O Louco – Por Velho Marujo

Deus! Conserve-me assim, imprevisível. Peço-lhe, meu Pai, que possas permitir que viva sempre como um desvairado, que enxerguem-me como um louco, que pretendam queimar-me na fogueira da incompreensão, e façam votos de perseguirem-me por todo o tempo enquanto insistir em respirar.

Insanamente, suplico pela a masmorra! Que os “normais” clamem e reivindiquem os restos mortais de meu corpo como prova física do sacrifício. Que meus pedaços, espalhados pelas vias públicas do preconceito, exemplifiquem o crepúsculo intenso reservado a todos que comentem as mesmas mazelas que cometi. Não peço-lhe que sejam piedosos comigo, mas desejo o fogo, a espada, o medo, o perigo. E quando no topo do monte, olhar meus ditos amigos, a virarem suas faces como sinal de vergonha, e presenciar parentes a resmungarem protestos, por ter sujado o sobrenome da família, ao receber o escarro em meu rosto, daqueles que prometiam aliança incondicional e eterna. Neste dia, serei o doido mais varrido que existiu, entretanto, o homem mais feliz que a fútil sociedade jamais deslumbrou existir.

– Vamos, vermes invejosos e traidores, queimem-me! Apaguem da história meus vestígios, arquivem meus escritos, tranque-os em baús, afunde-os no profundo mar, limpem da mente dos que leram minhas subversões a memória da minha existência, que todos esqueçam, que todos subestimem, que todos estimem e torçam pelo colapso da minha psique. Vão! Façam  o que lhes é devido, cumpram sua missão, matem-me! Evitem que outros tantos se subvertam, e se corrompam com as palavras do “bruxo”. Mas, saibam que a fogueira jamais queimará meu intelecto, continuarei psicologicamente vivo nas lembranças de meus seguidores. Pois, mata-se o corpo. Permanece as idéias!

Não. Não peço-lhe que me respeitem, que estendam tapetes, que reconheçam meus escritos ou aplaudam meus discursos. Não cobro aceitação, compreensão, reconhecimento. Quero apenas que continuem a me desprezar, a esculachar-me, para dedicarem o pouquíssimo tempo que nos resta para me condenarem a forca. Quero as vaias, os tomates, os criticos. Quero minha cara estampada nos jornais, como o amotinador, o baderneiro, comunista, falador. Quero ser perseguido como perseguiram a Buarque, Veloso  e afins. Desejo o ilhamento, o esconderijo, o underground. E quando me perguntarem o por que de tanta clausura, responderei:

– Se ser escorraçado, amaldiçoado e  morto como um louco é o preço e a recompensa de um livre pensador. Se assim o for. Mate-me, por favor!

Velho Marujo

7 Respostas para “O Louco – Por Velho Marujo

  1. Um texto furioso, espontâneo e de imensidade religiosa; lamentos que soam como uma oração: a vida, um calvário… Atormentado, com gritos esbaforidos de um sonhador mal compreendido as idéias lhe brotam como facadas, repercutindo nas palavras a dor de um coração.

    Escalou sua história cuspindo, chorando, sangrando… exasperou-se em busca de ser livre… a redenção pelo sofrimento… Enfim, libertou-se!

    Abraços,

  2. Olá Guilher, velho parceiro,
    Gostaria de agradecê-lo por ser um dos seguidores mais antigos do Blog Teologia Inteligente. É uma honra para mim que tenha decido acompanhar nosso Blog de Perto.
    Quero aproveitar para dizer que, graças ao apoio de nossos amigos, estamos no TOP 30 dos finalistas do Prêmio TOP BLOG 2010. Foi uma grande vitória para o nosso Blog, afinal de contas, temos apenas um ano de atividade.
    Mais uma vez, quero pedir o seu apoio e o seu voto, para que possamos passar por mais esta etapa do concurso.
    Para votar é muito simples e rápido. Basta acessar o nosso Blog, no link http://www.teologiainteligente.blogspot.com, lá você verá as instruções.
    Caso decida nos dar seu apoio, deixe-nos uma mensagem !!!
    Conto com você…
    Soli Deo Gloria !!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s