Sobre o Marujo

 

nagoDe Almeida, Guilherme, pseudônimo “Nagô”, aos 32 verões de existência, nascido em 7 de março de 1983. Amante da arte e de todas as manifestações que transmitam nossa essência e humanidade. Profissional formado em Marketing, músico, compositor,  mestre de cerimônia, poeta e escritor amador, idealizador e responsável pelo blog: As Cartas do Velho Marujo

Sonhador por vocação, mestre de cerimônia, sem cerimônias, compositor, cantor, artista de rua, poeta de rua, da  rua, do mundo, da lua, urbano, largado, alternativo ao extremo, sem extremos, brasileiro, do Brasil, de São Paulo, minha cidade, meu lugar, minha terra, meu planeta, meu universo, meu verso, meu papel, minha caneta.As vezes maloqueiro, romântico, outras tantas apenas pratico, bom malandro?

Não, malandro é o gato que já nasce barbado, eu sou um mero apenas aprendiz, feliz, o palhaço que pinta o nariz, me diz… Polêmico quando escrevo e autêntico quando falo, realista com o que vejo e viajante quando penso no que pode ser mudado.

 

Dicas, sugestões, perguntas, criticas, reclamações e afins…

CONTATO:

5 Respostas para “Sobre o Marujo

  1. Olá gostei muito dos seus poemas são muito inspiradores, estou escrevendo um livro sobre o filho pródigo em uma visão diferente ja pensou em fazer algum poema nessa perspectiva de filho pródigo, minha ideia é o prodigo falando sobre sua própria experiência e ano depois o mesmo que ele fez com seu esta acontecendo com ele e seu filho,como seria um relato de um pródigo.

    • Fernando,

      De antemão, muito obrigado! E parabéns pela inciativa, pois a figura do filho pródigo, por si, já abrange uma quantidade ínfima de questões sociais e espirituais que podem ser abordadas. Espero que tão quanto possível, ler esta obra.

      Quanto a ideia do poema, gostei muito da proposta, e vou lapidar, trabalhar um enredo bem atual, talvez até mesmo uma cronica narrativa, imagino que também encaixaria bem.

      Mas, para servir de inspiração, em 2009 escrevi um poema de nome, “DONDE TE PERDI?”. É algo mais lirico que sua proposta, imagino, mas o contexto é exatamente o mesmo. Espero que possa inspira-lo! Abaixo o link:

      https://velhomarujo.wordpress.com/2009/08/20/donde-te-perdi/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s